Afinal, o que é conteúdo de um site?

Ao criar um site, blog ou loja online, uma das suas principais preocupações deve ser com o conteúdo que será disponibilizado para os visitantes. Somente por meio dele será possível alcançar boas posições nas buscas do Google, mas existem alguns detalhes aos quais você deve estar atento.

Não basta simplesmente colocar textos e mais textos na sua página, porque os motores de busca atualmente são inteligentes e sabem quando algo não é relevante para o internauta. Sendo assim, existem boas práticas e algumas que devem ser evitadas na hora de elaborar um conteúdo.

Neste artigo explicaremos para você o que é de fato o conteúdo de um site e o que é positivo ou negativo na elaboração dele. Continue lendo e descubra como melhorar a experiência do usuário, construir uma boa imagem perante o Google e ter mais visibilidade na internet.

O que é o conteúdo do site?

O conteúdo de um site é toda informação disponibilizada para os visitantes em uma página web. Ele pode estar em formato escrito, ser um arquivo de áudio, vídeo e até mesmo imagens. O importante é que fale sobre assuntos úteis para o público alvo.

É o conteúdo de um site ou blog que desperta o interesse das pessoas em visitar as suas várias páginas e acessar links. Ele ajuda a atrair mais visitantes atiçando a sua curiosidade e também encaminha os clientes em potencial pelo funil de vendas.

Ou seja, o conteúdo, quando tem uma boa qualidade, chega ao público no momento certo, traz informações que são interessantes para ele e estimula continuar navegando pelo site ou blog, se interessando cada vez mais pela empresa e as soluções que ela oferece até de fato concretizar uma compra.

Por isso, o conteúdo é essencial para destacar uma marca na internet. Porém, nem tudo é considerado pelo Google como um material de qualidade e realmente relevante. Sendo assim, na hora de disponibilizar informações em sua página você precisa estar atento para fazer isso de acordo com boas práticas.

Veja também: O que é marketing de conteúdo?

Qual é o tipo de conteúdo que o Google não gosta?

Realmente existem conteúdos que o Google não gosta porque eles não somam em nada para o internauta que procura por informações relevantes. Quando se depara com algo assim, os motores de busca do Google simplesmente descartam a página e colocam outras mais relevantes nas posições de maior destaque.

O formato do conteúdo não é o problema, mas sim aquilo que ele informa. Os internautas estão sempre em busca de algo relevante, original, que traga dados em informações de qualidade e que sejam realmente úteis para eles. O Google entende essa necessidade e expectativa e procura por sites e blogs que atendam a isso.

Sendo assim, não recebem boas classificações os conteúdos como os seguintes:

  • copiados de outras páginas (plágio);
  • informações duplicadas em um mesmo site ou blog;
  • páginas com palavras-chave em excesso;
  • informações muito superficiais;
  • páginas que não trazem nenhum conteúdo escrito.

Embora todos os formatos sejam relevantes para o Google, o conteúdo escrito ainda é muito importante e faz toda diferença na hora de ranquear nas melhores posições. Sendo assim, você precisa se preocupar em manter pelo menos um trecho escrito em todas as suas páginas.

Como solucionar o problema do conteúdo do duplicado?

Uma dificuldade para produzir conteúdo único em sites é a descrição de produtos muito similares. Afinal, é um grande desafio escrever algo relevante sobre produtos muito parecidos ou até mesmo idênticos. Mas de toda forma é necessário que todos eles tragam alguma informação.

As páginas de descrições de produtos precisam pelo menos conter uma pequena introdução que seja original, já que manter somente a imagem, o botão de compra e outros dados relacionados não é algo interessante para os motores do Google.

Outra opção é fazer a otimização da página da categoria em vez de focar naquelas dos produtos. A URL canônica também é uma alternativa para não prejudicar as suas classificações nos resultados do Google.

E não se esqueça de que é importante usar variações das palavras-chave para não se manter sempre no mais do mesmo. Isso também aumenta suas chances de ocupar boas posições, porque você estará explorando termos diferentes.

O conteúdo que o Google não gosta é chamado de conteúdo fino e não deve fazer parte do seu site ou blog. Portanto, esteja sempre atento à qualidade das informações que você oferece para o seu público. Os robôs dos motores de busca são inteligentes e percebem quando algo não é relevante, o que prejudica muito a sua página.

Siga-nos:

0 comentários

melhore-sua-autoridade-na-internet-para-medicos
Web Hosting
analise-gratuida-de-marketing-digital

Entre em Contato

WhatsApp Fale por Whatsapp