Como utilizar gatilhos mentais em suas estratégias de marketing

Todos os dias em nossas vidas, precisamos tomar milhares de decisões, desde a escolha da roupa, até o que vamos comer, além das ações que não serão realizadas, mas que também são decisões tomadas por nós. Todas são baseadas em aspectos internos e externos, relacionados com expectativas, humor, cultura, entre outros.

Entender os critérios que levam as pessoas a optar por uma coisa no lugar da outra pode fazer muita diferença no momento de elaboração de um planejamento de marketing. E é justamente aí que entram os gatilhos mentais.

Continue lendo para saber como os gatilhos mentais podem ser utilizados em estratégias de marketing.

O que são os gatilhos mentais?

Você sabe o que são os gatilhos mentais? E para que eles servem?

Imagine que você esteja com um problema e possui duas alternativas para resolvê-lo, mas aparentemente está em dúvida sobre sua decisão.

Os gatilhos mentais são as armas psicológicas, são as decisões que nosso cérebro tem em “piloto automático”, para evitar um esgotamento diante das diversas decisões. É como se ele filtrasse as decisões que realmente precisam de uma atenção especial, e simplesmente realizasse o que já foi designado a fazer.

 

Gatilhos mentais no marketing

Conforme dito anteriormente, o cérebro influencia bastante na tomada de decisões, e isso acontece mesmo que, em muitos casos, elas não estejam relacionadas a uma necessidade real.

A partir do comportamento, que é ativado pelos gatilhos mentais, que muitas marcas aproveitam e elaboram campanhas ou promoções para que, de alguma forma, uma pessoa se sinta incentivada a realizar uma compra, uma vez que sem essas motivações, ela não faria.

Para se ter uma ideia, existem vários tipos de gatilhos mentais que podem ser utilizados nas estratégias de marketing. Entre eles estão:

– Escassez: Quando o subconsciente associa escassez a valor, ou seja, quanto mais rara é uma coisa ou um objeto, mais valor ela terá. Nesse sentido, as empresas começaram a perceber que o estoque que era baixo, ao invés de ser ruim, acaba gerando um aumento nas vendas, justamente por todo o poder da escassez.

– Urgência: Leva a pessoa a tomar atitudes mais inconscientes, pois limita o tempo da tomada de decisão. Esse é um gatilho bastante efetivo, pois uma das piores sensações é a impossibilidade de escolher algo, e como as pessoas odeiam se sentir impotente, elas agem o mais rápido possível, pois adquirir um produto e se arrepender é melhor do que viver na duvida se ele faria alguma diferença.

– Curiosidade: A curiosidade é algo indiscutível, afinal, as perguntas que mudaram e seguem mudando o mundo. E se esse gatilho for utilizado do jeito certo, poderá ajudar muito na realização de novos negócios. Na verdade, a curiosidade só tem relevância quando gera a ação desejada, portanto, precisa ser pensada com inteligência.

– Antecipação: Falar sobre algo do futuro para as pessoas acaba ativando as regiões do cérebro ligadas ao prazer e a felicidade. Dentro do marketing Digital, você poderia produzir vídeos como teasers, webnars, posts instigadores nas redes sociais. Basta deixar a imaginação falar mais alto.

Gostou do artigo? O que achou sobre os gatilhos mentais? Já os conhecia? Deixe o seu comentário.

melhore-sua-autoridade-na-internet-para-medicos
Web Hosting
analise-gratuida-de-marketing-digital

Entre em Contato

agsdi-whatsapp

× Fale conosco