Marcas automotivas e o investimento em eventos do meio digital

Na terça-feira, 04 de fevereiro, o Salão do Automóvel, um dos maiores eventos automotivos do país, sofreu mais uma baixa. A Hyundai anunciou que não irá participar do evento este ano, e se juntou às outras 11 empresas montadoras, que também já haviam desistido, como a Peugeot, a BMW e a Toyota.

Segundo a própria empresa, o investimento necessário para a participação no Salão do Automóvel é muito alto, e desde o ano passado, a Hyundai está dando prioridade para eventos com formatos diferenciados. Atualmente, eventos do meio digital estão sendo o foco da empresa.

O vice-presidente comercial da Hyundai Motor Brasil, Angel Martinez, deixou claro que a situação aqui no Brasil foi avaliada, e então a empresa decidiu substituir sua participação neste evento por outras atividades mais exclusivas ao longo do ano, com foco maior no ser humano, que proporcionem um engajamento exclusivo com os clientes e o público.

Fonte: https://g1.globo.com/carros/noticia/2020/02/04/hyundai-nao-vai-participar-do-salao-do-automovel-de-2020.ghtml

Continue nos acompanhando para saber mais informações!

Afastamento das marcas do evento

Nas últimas edições do Salão do Automóvel, houve praticamente o mesmo movimento por parte das marcas em outros países, e algumas fabricantes já haviam ficado de fora. Mas, este ano, esse afastamento tomou proporções que pegaram de surpresa até mesmo a Reed Exhibitions, organizadora do evento na cidade de São Paulo, que é considerado o maior da América Latina.

O diretor de portfólio de mobilidade da Reed, Leandro Lara, afirmou que a empresa entende que existe uma movimentação global (de enfraquecimento dos salões), mas que isso aconteceu antes mesmo do esperado.

Investimento digital

Com relação ao investimento, a realocação de recursos é uma das principais razões para as marcas desistirem de participar de eventos como este. Em quase todos os casos, a justificativa engloba o alto custo e o baixo retorno financeiro que eles oferecem.

Desta forma, as marcas vêm pensando diferente. A alternativa para as empresas têm sido promover eventos menores e mais focados nos clientes, ao invés de precisar dividir um grande pavilhão com seus concorrentes.

Assim como a Hyundai, a Chevrolet decidiu fazer investimentos volumosos para mostrar suas novidades. Em comunicado, a marca justificou sua ausência no evento, afirmando que sua estratégia de vendas e marketing é baseada na experiência do cliente e na jornada de relacionamento do consumidor com a marca, que vem se mostrando cada vez mais digital.

Esse movimento não começou agora.

No ano passado, o empresário Sergio Habib, que trouxe a Citroen para o Brasil e hoje é presidente da Jac Motors, declarou em uma entrevista para o UOL, quando questionado sobre o porquê de a Jac Motors não utilizar mais o apresentador Fausto Silva para a publicidade da marca, respondendo o seguinte:

“Antigamente, era fácil. Hoje, esquece. Televisão acabou. Ninguém mais assiste televisão aberta. O que vale, hoje, é mídia digital. É um outro jogo”, disse, sobre a mudança no foco para divulgação da JAC.

Em resumo, é possível dizer que as marcas estão preferindo cada vez mais focar suas estratégias de publicidade e vendas em ambientes digitais, e investir em eventos deste nicho.

melhore-sua-autoridade-na-internet-para-medicos
Web Hosting
analise-gratuida-de-marketing-digital

Entre em Contato

× Fale conosco