O que é SEO e como funciona?

SEO ou Search Engine Optimization, é o conjunto de técnicas para a otimização de blogs, sites e páginas da web, com o objetivo de alcançar bons resultados orgânicos.

Mas, como funciona o SEO, exatamente? No post de hoje, explicaremos melhor para que você possa investir nesta técnica. Acompanhe!

Características principais

Quando você precisa buscar alguma informação, seja sobre uma empresa, um produto ou alguma dúvida cotidiana, de que maneira e onde você procura as respostas? Provavelmente, você vai logo no Google, não é mesmo?

O Google é uma ferramenta utilizada mundialmente, para diversas finalidades, principalmente quando temos alguma dúvida, e queremos saber mais sobre um determinado assunto.

Desta forma, quando um usuário realiza uma pesquisa, o objetivo do buscador é mostrar páginas relevantes, isto é, as que possuem um potencial maior, para que a pessoa consiga encontrar o que procura.

Então, justamente para criar um ranqueamento melhor para um determinado site, foi desenvolvida a técnica de SEO, que conforme dissemos, funciona como Otimização para Mecanismo de Busca.

Na prática, esse é um trabalho que consiste em tornar os sites mais relevantes dentro dos mecanismos de busca, e fazer com eles apareçam nas primeiras páginas do próprio Google.

A função do SEO

Agora que você já sabe o que é SEO, vamos entender melhor a função desta técnica. No trabalho diário de um diretor de marketing, por exemplo, ele sempre deve pensar em novas ações para atrair consumidores potenciais, e oferecer a melhor experiência com a marca.

Assim sendo, podemos dizer que o SEO não é muito diferente do que falamos acima. É certo que a otimização pretende alcançar as primeiras posições na busca. Porém, isso também reflete em uma melhoria das páginas.

Por exemplo, quando uma pessoa faz uma pesquisa na ferramenta, o Google logo utiliza o termo digitado para procurar as informações na rede. Assim, ele analisa o que mais tem a ver com a busca, e o que pode ser útil.

Mas, se o seu site não estiver bem organizado, a ferramenta não poderá enxergar esses fatores, fazendo com novas referências sejam buscadas.

A URL é mais um exemplo. Antes, no momento de construção das páginas, os profissionais não tinham tanta preocupação com esse código.

Ela era formada apenas por uma sequência numérica não muito explicativa, e era impossível reconhecer o conteúdo pelo código.

Ao longo do tempo, isso foi mudando. O Google passou a recolher o termo digitado pelo usuário no campo de busca, sendo a URL um dos locais que ele procura. Se a página não tiver o termo digitado no endereço eletrônico, já perde espaço.

Por conta disso, os sites atuais passaram a ser criados com URL’s melhores. Geralmente, com termos curtos e bem explicativos, com as palavras-chave mais importantes e utilizadas pelo público.

Como otimizar a sua página?

Existem várias formas de otimizar uma página, mas você deve se lembrar que o resultado não acontecerá de um dia para o outro. Afinal, é preciso realizar otimizações com consciência, para que assim os resultados orgânicos apareçam.

Separamos algumas dicas para que você mesmo comece a otimizar sua página. Confira a seguir!

1 – Tenha um site responsivo

Primeiramente, você precisa ter um site responsivo, pois o Google não ranqueia sites feitos em flash, como eram antes.

Quando falamos em site responsivo, queremos dizer que é aquele que adapta seu layout para todos os tipos de dispositivos, sendo ele desktop, notebook, tablete, smartphones, entre vários outros.

Portanto, os sites responsivos proporcionam uma experiência melhor, e por isso o Google o vê como prioridade. Então, se ele não for responsivo, todo o resto do trabalho não funcionará.

2 – Busque e defina as palavras-chave

O próximo passo é pesquisar as palavras-chave que os clientes utilizam, para que você possa encontrar a sua empresa, ou serviços relacionados com o que você disponibiliza.

É importante lembrar que uma palavra-chave não é apenas UMA palavra, mas também pode ser um conjunto de palavras, ou termos, como falamos no marketing digital.

Para encontrar essas palavras, você pode utilizar algumas ferramentas, como por exemplo, o SEM Rush.

3 – Utilize links internos e externos

Busque fazer links internos e externos, pois eles são importantes para que exista um fluxo de tráfego orgânico no seu site.

O objetivo dos links é fazer com que o usuário interaja com o site, e para que o tempo de permanência seja mais alto. Além das taxas de rejeição, que podem diminuir, e você ainda conseguirá monitorar o caminho feito pelo visitante dentro do site.

4 – Otimize suas imagens

Muitas pessoas, mesmo os profissionais da área, ainda cometem um erro, considerado grave no marketing digital: esquecer de otimizar as imagens.

As imagens também fazem parte dos critérios de ranqueamento do Google. Por isso, antes de fazer o upload de uma imagem em sua publicação, você deve verificar se ela possui algo a ver com o que está sendo falado.

5 –  Tenha um conteúdo relevante

Antes de publicar o seu conteúdo no site, tenha em mente que você não está escrevendo apenas para fazer um volume, e não é um simples texto para redes sociais.

Neste caso, é para alguém que pode se tornar um potencial cliente. Por isso, não se deve ‘encher linguiça’, mas sim fazer um conteúdo relevante, afinal, o SEO marketing é um conteúdo realmente bom, e que precisa responder o que as pessoas estão buscando.

Gostou de saber o que é SEO e como utilizá-lo para ranquear o seu site no Google? Já utilizou essa técnica em sua empresa alguma vez? Conte-nos abaixo!

E não se esqueça: toda semana temos novos conteúdos para vocês em nosso blog!

Até o próximo post!

melhore-sua-autoridade-na-internet-para-medicos
Web Hosting
analise-gratuida-de-marketing-digital

Entre em Contato

7 + 3 =

× Fale conosco