O que podemos aprender sobre marketing inclusivo?

A inclusão é um termo cada vez mais presente em nosso cotidiano, e isso tem uma explicação muito simples: as pessoas são diferentes. Sendo assim, é fundamental deixar de lado os padrões e estereótipos para que pessoas comuns, aquelas de verdade, se sintam parte do todo.

Esse pensamento é fundamental para o marketing, afinal, precisamos criar campanhas que sejam atrativas para os clientes de verdade, e essas pessoas nem sempre são os jovens magros, altos, loiros e ricos.

Por isso, no post de hoje você verá o que nós podemos aprender com marketing de inclusão, a fim de aprimorar as nossas estratégias para que possamos de fato falar a língua do público que consome os nossos produtos.

Leia com bastante atenção e guarde essas informações, porque tenho certeza de que elas serão muito úteis para que você repense as suas estratégias e abordagens.

 

O que é o marketing de inclusão?

Você já deve ter notado que na hora de vender um produto o que as empresas procuram fazer é colocar o lado mais bonito e poético da vida. Vamos pensar, por exemplo, numa lingerie.

Na hora de vender essas peças a grife contrata modelos magras, brancas, de olhos claros, altas, lindas e ricas para vestirem essas roupas. O problema é que eles estão vendendo para mulheres reais, aquelas que têm uma gordurinha sobrando, que possuem curvas acentuadas, uma estatura mediana e que não se parecem com bonecas Barbie.

O que acontece é que elas não se veem representadas por esse padrão de beleza que é adotado. Para algumas isso não faz diferença, mas para a grande maioria isso incomoda bastante, já que essa propaganda parece não ter o foco nelas.

E é isso que vem acontecendo com cada vez mais força entre os consumidores. Eles estão percebendo que as empresas vendem imagens, ideias e conceitos que não fazem parte do seu dia a dia. Essas pessoas não se sentem representadas, sendo assim, o produto também pode não servir para elas.

Percebeu o grande problema? Se você possui um produto que está sendo divulgado para um público bastante exclusivo, como os homens na faixa dos 20 e 30 anos, brancos e ricos, você excluiu as demais pessoas que poderiam ser os seus clientes em potencial.

O marketing inclusivo consiste em elaborar campanhas que reflitam pessoas reais e a realidade do seu dia a dia. Nessas estratégias deve estar contida a vida de verdade, apresentando as pessoas como elas são e abordando problemas do cotidiano para trazer as soluções adequadas.

No caso do marketing digital, é importante entendermos que todas as pessoas hoje têm acesso à internet, independentemente da sua classe social, sexo ou idade. Ou seja, as campanhas elaboradas precisam fugir dos estereótipos cultivados durante muito tempo para que possam de fato falar a língua das pessoas reais.

E sabe o que nós podemos aprender com marketing de inclusão? Veja a seguir:

 

É preciso representar pessoas de todos os tipos

As pessoas vêm em diferentes tamanhos, formatos, modelos, cores, personalidades, enfim, a diversidade é muito grande. O nosso desafio como profissionais do marketing é representar todas essas pessoas, a fim de mostrar para elas que o nosso produto é indicado para todos e nós entendemos a sua realidade.

 

Há mais diferenças do que apenas a raça

Há quem acredite que para praticar o marketing de inclusão basta colocar a foto de pessoas negras no site também, mas não é só isso. A variação racial é apenas umas das diferenças entre as pessoas. Isso porque também temos que pensar na questão do sexo, da idade, da situação socioeconômica, da profissão, habilidades, região geográfica e muito mais.

 

Estereótipos não funcionam

Mamãe fazendo bolo na cozinha e papai chegando de noite do serviço, esse é um dos estereótipos que já não funcionam mais. Não podemos abraçar essas ideias antiquadas e tradicionalistas, porque as pessoas mudaram e o marketing precisa acompanhar esses novos modelos e formatos familiares. Também entender que a revolução social existe e é preciso estar atento para não acabar dando um tiro no próprio pé.

 

Pensar diferente é fundamental

Isso pode ser bastante complicado, porque exige que você tenha uma visão ampla de tudo ao seu redor, mas seria muito interessante que você conseguisse pensar de formas diferentes. Independentemente das suas próprias crenças, da sua criação e dos seus costumes, você deve entender todos esses aspectos do seu público, para que possa refletir isso nas suas campanhas e falar a língua dessas pessoas.

 

A autenticidade deve estar presente

De novo vou focar aqui o teor poético que algumas propagandas trazem. Isso não reflete a realidade da vida das pessoas. É por isso que aqueles standups que falam a respeito do dia a dia das pessoas comuns fazem tanto sucesso. Eles trazem o que é de verdade, aquilo que todo mundo vivencia, mas ninguém fala, ninguém comenta. Quando suas campanhas foram fieis a isso, elas serão mais eficazes, tenha certeza.

Não se esqueça de que as pessoas não querem mais ideias vendidas e perfeitas. Elas desejam se ver representadas pelas marcas que consomem, querem participar e perceber que as empresas se preocupam com elas e as entendem. Então, pratique o marketing de inclusão para que você possa cativar e fidelizar ainda mais o seu público, mostrando para ele que você sabe com quem está falando.

Siga-nos:

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

melhore-sua-autoridade-na-internet-para-medicos
Web Hosting
analise-gratuida-de-marketing-digital

Entre em Contato